Resenha: Despertar (Amanda Hocking)

Gemma tem 16 anos e vive na pequena cidade litorânea de Capri. Ela é uma excelente nadadora, é apaixonada pelo mar e sonha em poder competir um dia nas Olimpíadas. A vida dela é muito comum: está namorando seu amigo de infância; tem um pai ausente, uma irmã superprotetora e amigos que amam. Gemma sabe que é feliz. Pelo menos era antes de conhecer PennLexi Thea.

O trio surgiu repentinamente em Capri como turistas. Donas de uma beleza sobrenatural e incontestável, elas carregam consigo uma forte aura de mistério, tensão e perigo. As garotas demonstram um grande e estranho interesse por Gemma e em tê-la no seu grupo.

Coincidentemente, a partir do momento em que as três garotas chegaram a Capri pessoas começaram a aparecer mortas de maneiras grotescas, como se tivessem sido devoradas. Tais corpos costumam aparecer próximos à praia. Teriam Penn, Lexi e Thea alguma ligação com as macabras aparições? E porque estão tão interessadas em Gemma?

Venha, viajante fatigado, eu o levarei através das ondas. Não se preocupe, pobre viajante, pois a minha voz é o caminho.

Continue lendo

Clássicos Infantis para conhecer (e amar) – Parte 01

Eu adoro livros infantis, principalmente clássicos. Ver o ponto de vista de uma criança sobre o mundo é uma das coisas mais fascinantes que você pode fazer, principalmente se você for adulto. Muitos dos meus livros preferidos são infantis.

Mas afinal o que é um livro infantil? Na maioria das vezes é um livro direcionado para crianças, contendo narrativa e enredos lúdicos. Muitos dos clássicos infantis, entretanto, não são bobos ou despretensiosos. Muitos apresentam um número incontável de metáforas e camadas que talvez uma criança não entenda, mas que cativa adultos. Trazem mensagens e retratam até mesmo a sociedade (no caso dos clássicos, a sociedade da época).

Assim, resolvi recomendar alguns clássicos infantis para vocês! Praticamente todos os livros dessas listas são muito especiais para mim, por algum motivo ou outro.

 

Continue lendo

Resenha: Polícia Paranormal (Kiersten White)

Evie poderia ser uma garota como qualquer outra: é completamente apaixonada por séries de TV, moda e tecnologia. Exceto por um detalhe: ela tem o dom único de ver através do glamour, uma aura que mantém os seres paranormais (fadas, vampiros, lobisomens, sereias, bruxas) escondidos das pessoas comuns.

Órfã, Evie vive e trabalha na AICP, a organização que mantém os paranormais longe das pessoas comuns. Seu trabalho é usar seu dom para atrair paranormais para então prendê-los e classificá-los.   A melhor (e única) amiga de Evie é Lish, uma sereia; e seu ex-namorado é uma fada muito vingativa chamada Reth que ainda a persegue.

“Eu assisti ao filme ‘A pequena sereia’ com ela há alguns anos; ela achou totalmente hilário. Não conseguia parar de rir com o negócio do sutiã de concha, pois sereias não são mamíferos. Além disso, como ela afirmou, o príncipe Eric era muito cabeludo e ‘cor de pêssego’ para seu gosto. Sempre achei que ele era bem gato, mas, pensando bem, sou um mamífero.”

A vida de Evie segue tranquila quando a sede da AICP é invadida por um cara chamado Lend, que consegue assumir a aparência física de qualquer pessoa. Evie se sente imediatamente atraída pelo invasor misterioso, que não revela a ninguém quem é e o motivo de ter invadido a AICP. E, como se não bastasse, algo misterioso está matando paranormais e tudo isso pode estar relacionado… à Evie!

Continue lendo