Resenha: Alice 150 anos (Lewis Carroll, John Tenniel, Adriana Peliano)

capa_FINAL2_imprensa

“Eu não sabia que gatos de Cheshire sempre sorriam, de fato, eu nunca soube que gatos pudessem sorrir.”

“Todos eles podem”, afirmou a Duquesa, “e muitos o fazem.”

Você tem um livro favorito? Todos nós sabemos que os livros são um passaporte para viagens incríveis e escape do nosso dia-a-dia. E nós nos apegamos a esses amigos de papel, fazendo com que eles representem momentos importantes para nós. E sempre tem o favorito, né? E o meu é “Aventuras de Alice no País das Maravilhas”.

Eu não sei muito bem como Alice se tornou meu livro preferido, mas me lembro de ler adaptações quando pequeno e assistir muitas vezes o desenho da Disney. Fui ter contato com a obra original alguns anos depois, e lembro de ter gostado muito da confusão sem sentido que é Alice. Reli várias vezes desde então e a cada releitura eu percebia novas ligações e significados. Eu cresci ao lado desse livro e hoje coleciono edições diferentes.

No ano passado o livro de Lewis Carroll completou 150 anos desde seu lançamento. O presente de Lewis para a pequena Alice Liddell cresceu desde então, se tornando um dos maiores clássicos de todos os tempos. Afinal, quem nunca ouviu falar nas aventuras da garotinha na toca do coelho? Para comemorar a data, foram lançadas várias edições comemorativas. E uma das mais bonitas é a que a Zahar lançou, ilustrada com as colagens de Adriana Peliano.

img_2976

A Adriana se descreve como “alicenática” e é presidente da Sociedade Lewis Carroll do Brasil. Fã e colecionadora de Alice, Adriana criou colagens INCRÍVEIS a partir das imagens icônicas de John Tenniel. As imagens são super estranhas e surrealistas, criando formas inusitadas e construções dignas do nonsense do livro. Achei que seriam poucas, mas é basicamente uma ilustração a cada 2 páginas ou mais. As cores do livro também estão muito bonitas e a qualidade das ilustrações é altíssima.

img_2982

img_2983

img_2981

img_2975

img_2984

O livro é simplesmente maravilhoso por um detalhe: de um lado ele é “no País das Maravilhas e ao virar de ponta-cabeça ele se torna a continuação de Alice, “Através do Espelho e o que Alice encontrou por lá”; também um livro muito bom. O livro possui capa dura e a lombada é de TECIDO. As páginas são super confortáveis de ler e a experiência é ainda melhor com as ilustrações. A tradução dessa edição é simplesmente incrível, ganhando até um Prêmio Jabuti.

img_2977

img_2978

Resumindo, é uma edição maravilhosa para quem gosta de Alice e quer colecionar. Quando foi lançada estava um pouco cara demais para mim, mas consegui comprar por um preço um pouco melhor na Bienal do Livro de BH desse ano. Procurei pela internet da vida um preço baixo para o livro e o melhor que consegui encontrar está na Amazon BR. Ainda é um pouco salgado, mas vale muito a pena pela qualidade incrível.

P.S: graças à Carol temos essas fotos lindas do livro. O post não teria ficado tão bonito sem elas! *high five*

“Chapeleiro, você acha que sou louca?” perguntou Alice.

“Louca, louquinha!” respondeu o Chapeleiro. “Mas vou lhe contar um segredo: as melhores pessoas são.

♡ Você também vai amar: