REVIEW: Wonderland (Jessica)

A Ice Princess está de volta! Depois de nos deslumbrar com o MV maravilhoso do single Wonderland (eu inclusive resenhei minhas primeiras impressões aqui) a Sica finalmente lançou seu segundo EP Wonderland, com uma capa rosa contendo um FUCKING castelo de gelo digno da Barbie e um unicórnio saci (com um redemoinho próprio). E eu preciso dizer: eu adorei o álbum inteiro.

Antes de qualquer coisa, eu preciso contar um pouquinho da minha história com a Jessica – uma história relacionada com a minha própria história no kpop.

É uma história meio grande – e vai deixar o post grande, desculpem – , mas é como Inês Brasil diz: bora fazendo.

Meu primeiro contato com o kpop foi em 2009. Na época, eu era obcecado pelo Japão: lia uma revista chamada Anime Do, assistia animes, lia mangás, adorava cosplay e ouvia jpop. Um belo dia eu estava assistindo televisão e me deparei com uma matéria em que Mari Moon entrevistava ninguém menos que Misako Aoki, uma conhecida modelo lolita que se tornou Embaixadora Oficial do Kawaii, na época em visita oficial ao Brasil. Enquanto passavam alegres fotos de Misako em lolita na tela, uma musiquinha tocava no fundo – e essa música me chamou a atenção. Eram vozes de muitas meninas juntas, que repetiam várias vezes a mesma palavra. Apesar de não ter ligado muito na época, eu procurei a entrevista depois na internet.

Algum tempo depois, estava procurando músicas legais japonesas quando vi um vídeo de show. Era de uma linda garota loira que usava um laço gigante na cabeça e roupas rosa. Ela cantava um cover de Barbie Girl do Aqua, e era extremamente adorável. Ela sorria enquanto cantava e não parava de dançar. Me apaixonei de cara por essa garota, mas não pesquisei nada sobre ela. No momento, aquele vídeo me bastava. No canto da tela, vi em letras rosa o nome Girl’s Generation, mas pensei que fosse algum tipo de festival japonês.

Quando entrei no Ensino Médio uma amiga me apresentou o que ela chamou de kpop, o pop vindo da Coréia do Sul. E quando ela me mostrou o primeiro clipe… ERA ELE. Era a musiquinha alegre que eu tinha ouvido muitas vezes anos antes e nunca havia procurado o nome. Sim, meus amigos. Era a icônica Gee do Girls Generation. E no meio das meninas estava ela. Foi muita coincidência, mas a garota de Barbie Girl estava no meio. Era Jessica.

Eu devorei os MVs das soshis e Sica  estava no centro de tudo pra mim. Mas eu não era muito de acompanhar notícias, nunca fui na verdade. Então foi a partir dessa amiga que eu soube da pior coisa que já me aconteceu no kpop: SM chutando Jessica do grupo. Fiquei meio chocado quando ela me contou e depois, ao pesquisar e me informar, veio a raiva. Me recusei a continuar ouvindo kpop e entrei em hiato. Isso durou alguns meses e depois continuei ouvindo as soshis e acompanhando Jessica.

Os anos se passaram e meu amor por Sica continuou o mesmo. E foi nesse ano, 2016, que ela lançou seu debut solo Fly, single do EP With Love, J. Senti um misto de saudade, carinho e alegria. Fiquei feliz ao ver o quanto Sica parecia mais tranquila, mais saudável e mais feliz. Fiquei feliz ao ver que a Coridel a respeitava e valorizava, ao contrário da SM. E aí veio Wonderland. E é agora, dita a minha história com a Ice Princess, que vou resenhar esse EP. Vamos lá, ENFIM!

Mas antes de dizer o que achei de cada faixa, prometo tentar me desviar do fanboyismo.

Vamos lá!

1 – Wonderland: 

A princípio, eu não tinha muito mais o que dizer, já que fiz uma resenha própria quando o MV saiu nesse post. Mas depois de uns poucos dias e mil ouvidas depois, posso dizer mais umas coisinhas. Enquanto na minha primeira impressão Wonderland não superava Fly, agora me parece muito mais agradável aos ouvidos e a voz de Sica se encaixa perfeitamente. Sim, amigos: agora prefiro a nova faixa à Fly. Realmente não achei que fosse dizer isso, mas disse 🙂 Ah! A Jessica disse que o MV foi gravado da França e na Suíça. Todas as locações do vídeo eram reais, mas ela ficou bem triste com como pareceram falsas no clipe… sim, nada de chroma key para a Sica. E continuo adorando a apropriação do título Ice Princess.

2 – Dancing on the Moon:

Em primeiro lugar, eu gosto muito do som dessa música. A voz da Sica está maravilhosa, muito suave. Combina muito com a música, que têm um tema galático, com muitas menções à estrelas e à Lua, com engrish espalhado por todo lugar. Adorei essa música, super ouviria em um dia mais calmo. E as metáforas de estar apaixonado e dançando na Lua que a Jessica faz são muito bonitas. “Vamos para o lugar onde as estrelas nascem” é uma das minhas frases favoritas do EP inteiro. Minha favorita até agora.

3 – Celebrate:

Essa já sai um pouco do tema de amor das anteriores. Celebrate fala sobre se entregar à música e sentir a noite, esquecendo das preocupações. Ela é bem dançante e vibrante. Esses “celebrate your happiness, celebrate your happiness” são bem grudentos! Até fiz umas dancinhas controladas ouvindo isso sentado. Gostei bastante dela. Estou gostando muito mais desse EP do que do primeiro.

4 – World of Dreams: 

Uma das minhas preferidas do álbum. World of Dreams narra uma viagem ao mundo dos sonhos. QUE INSTRUMENTAL! Enquanto a voz da Sica (super gostosa e envolvente) canta, temos estalos, umas batidas e muitos efeitos sonoros. Uma das minhas partes favoritas da música é aquela em que ela diz que o canto do passarinho (som de passarinho) se parece com uma guitarra (som de guitarra), tudo isso cercado com os estalos e o instrumental suave. Adorei, é bem diferente e funciona. Gostei, adoraria um clipe.

5 – Beautiful: 

A julgar pelos “you’re beauti, you’re beauti, you’re beautiful” é uma música motivacional. Eu gostei do ritmo dela, é bem gostosinha, mas foi a menos diferente do EP até agora.

6 – Tonight: 

A partir do título eu estava pronto pra uma farofa. Mas é lógico que tinha que terminar com a tradicional balada como qualquer álbum coreano de respeito 🙂 Acho que a Jessica é muito boa em baladas, normalmente são bem relaxantes de ouvir (vide ela cantando Have Yourself a Merry Little Christmas) e Tonight não foge à regra. É uma delícia ouvir e ainda faz sentido com a suavidade que o EP manteu em toda a sua extensão. Faz sentido e é um bom encerramento para Wonderland.

E é isso! Eu realmente espero que tenha conseguido passar um pouco do que eu senti ouvindo o comeback da minha ultimate. Gostei muito do EP e só ouvir a voz da Jessica novamente já teria valido a experiência. Mas Wonderland realmente me surpreendeu, pois gostei de TODAS as músicas e tive minhas expectativas alcançadas. Ela evoluiu muito desde os tempos do SNSD e espero que continue melhorando. E eu estarei bem aqui acompanhando Jessica e desejando o melhor para ela. FIGHTING!

♡ Você também vai amar: